Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/06/20 às 10h09 - Atualizado em 11/06/20 às 16h10

09/06

COMPARTILHAR

Correio Braziliense – Veja horários de funcionamento de postos do Na Hora e conselhos tutelares

Por determinação do Governo do Distrito Federal, os postos de atendimento do Na Hora e os conselhos tutelares voltaram a funcionar de forma presencial nesta terça-feira (9/6).

 

G1/DF – Postos do Na Hora e conselhos tutelares voltam a funcionar no DF; veja horários

Apesar do retorno das atividades, a secretária de Justiça do DF, Marcela Passamani, recomenda buscar os serviços de atendimento presencial somente em “casos de urgência”.

 

Metrópoles – Confira horários de funcionamento do Na Hora e conselhos tutelares no DF

A partir desta terça-feira (9), os Conselhos Tutelares, o Centro Integrado 18 de Maio e os postos do Na Hora poderão retomar o atendimento presencial em suas unidades.

 

Jornal de Brasília – Na Hora e conselhos tutelares voltam a atender presencialmente

Conselhos funcionarão de 12h às 18h. Já os postos do Na Hora devem preencher o horário comercial, com todos os funcionários em atuação.

 

Rádio Corredor – Na Hora e Conselhos Tutelares voltam a funcionar

A partir desta terça-feira (9), os Conselhos Tutelares, o Centro Integrado 18 de Maio e os postos do Na Hora poderão retomar o atendimento presencial em suas unidades.

 

Blog do Callado – Decreto do governador Ibaneis autoriza retorno do Na Hora e Conselhos Tutelares

A partir desta terça-feira (9), os Conselhos Tutelares, o Centro Integrado 18 de Maio e os postos do Na Hora poderão retomar o atendimento presencial em suas unidades.

 

Os Cabeças da Notícia – GDF reabre Na Hora e conselhos tutelares para atendimento presencial

Em edição extra do DODF desta segunda-feira (08/06), o GDF determinou a volta do atendimento presencial nos conselhos tutelares e postos do Na Hora, a partir desta terça-feira (09/06).

 

Jornal Nosso Bairro – Postos do Na Hora e Conselhos Tutelares voltam a funcionar

A partir desta terça-feira (9), os Conselhos Tutelares, o Centro Integrado 18 de Maio e os postos do Na Hora poderão retomar o atendimento presencial em suas unidades.

 

DF em Foco – Na hora e Conselhos Tutelares voltam as suas atividades presenciais

Decreto autoriza atendimento presencial, mas horário de funcionamento pode variar.

 

Blog Chiquinho Dornas – Na Hora reabre as portas com protocolos de segurança para prevenção contra a Covid-19 

De acordo com a secretária da Sejus, Marcela Passamani, para o retorno do Na Hora ao atendimento presencial foi elaborado um plano estratégico e rigoroso das atividades, onde constam regras de operacionalização para que elas possam ser feitas gradualmente, garantindo segurança ao cidadão e a seus colaboradores.

Blog Marcos Alexandre – Conselhos Tutelares e Na Hora retomam atendimento nesta terça -feira (9)

Conforme a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, foi elaborado um plano rigoroso estratégico para o retorno do Na Hora.

Diário de Ceilândia – Na Hora e Conselhos Tutelares voltam a funcionar

A partir desta terça-feira (9), os Conselhos Tutelares, o Centro Integrado 18 de Maio e os postos do Na Hora poderão retomar o atendimento presencial em suas unidades.

 

Correio Braziliense – Combate ao trabalho infantil precisa ser prioridade em meio à crise 

De acordo com a Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal (Sejus-DF), as violações de direitos de crianças e adolescentes aumentaram na capital durante o período de isolamento social, necessário para controle do novo coronavírus. 

 

Política Distrital – Conselhos Tutelares e Centro Integrado 18 de Maio retomam atendimento presencial

Segundo a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, foram adotadas todas as medidas necessárias para garantir a segurança dos servidores e da população no reinício da atividade presencial. 

 

Blog Donny Silva – Voltam Na Hora e Conselhos Tutelares

Conforme a secretária da Sejus, Marcela Passamani, foi elaborado um plano rigoroso estratégico para o retorno do Na Hora. “O importante é que a população só procure pelo órgão caso não tenha como acessar o serviço de que precisa pela internet”, orienta.