Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/05/19 às 12h18 - Atualizado em 21/05/19 às 13h56

Ações da Sejus serão fortalecidas com a nomeação de 60 novos servidores

COMPARTILHAR

 

Foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), nesta terça (21), o decreto assinado pelo governador Ibaneis Rocha que nomeia 60 servidores para atuar na Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal (Sejus/DF) em diversas área atendidas pelo órgão. Eles foram aprovados em concurso público da antiga Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude (Secriança), realizado em 2015.

 

São 33 agentes socioeducativos, 18 técnicos administrativos, quatro psicólogos, três da área de serviço social e dois pedagogos. Para o secretário da Sejus, Gustavo Rocha, essa nomeação foi possível graças ao empenho do governador do DF, Ibaneis Rocha, em dar protagonismo aos servidores. “Com a inclusão desses novos servidores teremos melhores condições na prestação de serviços oferecidos pela Sejus o que vai fortalecer a política pública de socioeducação”, ressaltou o secretário Gustavo Rocha.

 

O subsecretário do Sistema Socioeducativo da Sejus, Demontiê Alves Batista Filho, também comemorou a notícia. “Essa contratação é extremamente positiva porque vai promover a otimização dos serviços prestados pela Sejus”, afirmou.

 

Os servidores serão distribuídos na Subsecretaria do Sistema Socioeducativo, no Centro 18 de Maio, que presta atendimento integrado e humanizado a crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, e nos conselhos tutelares.

 

Subsecretaria do Sistema Socioeducativo

 

A Subsecretaria do Sistema Socioeducativo passou a integrar a Sejus desde janeiro deste ano. Uma das metas do secretário é dar continuidade ao I Plano Decenal de Atendimento Socioeducativo do Distrito Federal – PDASE –, com diretrizes a serem cumpridas em favor dos direitos da infância e adolescência.

 

O plano traz 5 eixos temáticos: Promoção dos Direitos, Proteção e Defesa dos Direitos, Participação de Crianças e Adolescentes, Controle Social da Efetivação dos Direitos e Gestão da Política. Atualmente as medidas socioeducativas preveem a Prestação de Serviços à Comunidade (PSC), Liberdade Assistida (LA) e a Semiliberdade e Internação. Todos os adolescentes vinculados ao Sistema Socioeducativo devem ser atendidos de modo integral, ou seja, com a garantia de seus direitos e acesso a serviços sociais.

 

Veja no link do DODF