Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/06/19 às 10h31 - Atualizado em 20/06/19 às 13h33

Campanha contra feminicídio é premiada em Cannes

COMPARTILHAR

Reprodução

 

O Secretário de Justiça e Cidadania do Distrito Federal (Sejus), Gustavo Rocha, manifestou sua satisfação com a premiação “Leão de Ouro”, na categoria Entertainment for Music, no Festival de Publicidade de Cannes, da campanha contra a violência da mulher “Você tem voz”. Realizada pelo Ministério dos Direitos Humanos, a  campanha foi uma iniciativa da gestão de Gustavo Rocha quando esteve à frente do MDH, em 2018, hoje Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

 

A criação da campanha é da Artplan e divulga o canal de denúncia, 180. A campanha se classificou em três categorias em Cannes: Artist as a Brand/Cause Ambassador, Use of Original Composition e Artist Content for Brand/Cause.

 

“Ficamos felizes pelo reconhecimento desta nossa luta para superar essa triste realidade de violência contra a mulher. Melhoramos as leis de proteção e aperfeiçoamos os canais de denúncia para que essa ação não seja inglória e esse reconhecimento coroa a nossa luta”, afirmou o Secretário da Sejus.

 

Lançada pela cantora sertaneja Naiara Azevedo, a música “Coração pede socorro” possui uma letra ambígua: os versos parecem ser de amor, mas na verdade são sobre violência.

 

Gustavo Rocha destacou também que a violência pode se manifestar de várias formas, entre elas, física, psicológica, sexual, patrimonial e moral. “Esses tipos de violência costumam evoluir e muitas vezes terminam em sua forma mais grave: o feminicídio. Essa palavra significa justamente a morte violenta de mulheres motivada por sua condição de mulher”. De acordo com o Secretário, a grande arma que a mulher tem contra a violência é a denúncia.

 

Ligue 180 – Por meio de ligação gratuita e confidencial, esse canal de denúncia do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, no Brasil e em outros 16 países: Argentina, Bélgica, Espanha, EUA (São Francisco e Boston), França, Guiana Francesa, Holanda, Inglaterra, Itália, Luxemburgo, Noruega, Paraguai, Portugal, Suíça, Uruguai e Venezuela. O serviço também é oferecido por e-mail (ligue180@mdh.gov.br), aplicativo Proteja Brasil e Ouvidoria Online.

 

SUBAV

 

A Sejus conta na sua estrutura com uma Subsecretaria de Apoio a Vítimas de Violência (Subav), responsável pelo Pró-Vítima, programa de atendimento de psicologia e de assistência social, voltado a vítimas de violência doméstica, intrafamiliar, psicológica, física, sexual e institucional.

 

Ao ingressarem no programa, as vítimas são acolhidas e orientadas sobre seus direitos socioassistenciais, além de participarem de sessões de terapia de apoio individual, com foco na violência vivenciada, para o restabelecimento do equilíbrio mental e emocional.

 

Os serviços do Pró-Vítima são gratuitos, para todas as pessoas, independentemente de idade, identidade de gênero, condição social, não havendo necessidade de comprovação de hipossuficiência econômico-financeira. A vítima de violência pode buscar os núcleos de atendimento de forma espontânea ou ser encaminhada por instituições e/ou autoridades públicas, assim como por amigos, parentes ou pessoas da comunidade. A Subav também promove a Feira de Talentos com estímulo às mulheres vítimas de violência para promover seu empoderamento, melhorar sua auto- estima e sua condição financeira.