Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/02/20 às 15h58 - Atualizado em 27/02/20 às 12h59

Carnaval 2020: Sejus promove ações de prevenção à violência e às drogas nas escolas

COMPARTILHAR

 

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) deu início às ações de Prevenção à Violência e às Drogas para o Carnaval 2020. Uma das iniciativas, intitulada “Carnaval na Moral”, visa conscientizar jovens e adultos sobre o respeito ao próximo, a lei de importunação sexual, a rede de apoio em caso de violência e as consequências do uso indevido e excessivo de drogas lícitas e ilícitas no Carnaval.

 

A proposta é fruto de uma parceria do Programa “Drogas: Prevenção e Ação”, da Subsecretaria de Enfrentamento às Drogas (Subed) e do Programa “Pró Vítima”, da Subsecretaria de Apoio a Vítimas de Violência (SUBAV), ambos da Sejus. As ações se dão em parceria com a Secretaria de Educação.

 

Nesta quarta-feira (19/2), as subsecretarias da Sejus realizaram ação conjunta com apoio da Subsecretaria de Educação Básica da Secretaria da Educação, no Centro de Ensino Médio do Paranoá (CEM 01) para cerca de 200 alunos.

 

No local aconteceu o lançamento da peça teatral “Conto que não é de Fadas”, que trata da realidade do envolvimento de jovens com alguns tipos de drogas e diversos tipos de violências. Já o Carnaval na Moral, trata da prevenção à violência e ao uso indevido de drogas. Participou da ação o grupo de teatro Ministério Atos, do Paranoá.

 

Aproveitando os exemplos dados na história contada pelo grupo de teatro, a equipe da SUBAV apresentou os comportamentos de uma pessoa que demonstram perigo e que podem anteceder situações de violência moral, física e sexual. Abordou também os cuidados para que os jovens não sejam vítimas de tráfico de pessoas. E, ainda, a possibilidade de buscar ajuda no Pró-Vítima, caso seja vítima de violência.

 

A coordenação de prevenção da SUBED finalizou conscientizando os estudantes sobre as diversas consequências e os prejuízos à saúde das pessoas pelo uso excessivo de substâncias psicoativas.

 

Mariana Fernandes, Supervisora Pedagógica da Escola, considerou muito importante o trabalho realizado com os alunos do primeiro ano, pois esta é a fase onde os jovens de diferentes unidades escolares se encontram e começam a experimentar ambientes novos e, em alguns casos, nada favoráveis à vida. “Nossa tentativa, além da conscientização e prevenção é diminuir as evasões escolares, tão recorrentes aos alunos de Ensino Médio “, disse.

 

A Sejus disponibiliza os seguintes contatos para denúncias e orientações: Disque 2104.4289 para o Pró-Vítima; Disque 100 e 180 para denúncias e Disque 2104 4293, para orientações sobre acolhimento de dependentes químicos em comunidades terapêuticas.