Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/05/19 às 16h28 - Atualizado em 17/05/19 às 16h30

Dia Internacional Contra a LGBTfobia é importante para fim da violência e do preconceito

COMPARTILHAR

 

Nesta sexta-feira, 17 de maio, celebra-se o “Dia Internacional Contra a LGBTfobia”. A data deu-se em alusão ao dia em que a homossexualidade foi excluída da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com à Saúde (CID) da Organização Mundial da Saúde (OMS). O fato deu-se em 17 de maio de 1990.

 

É importante destacar que a data não é uma comemoração, serve para a conscientização, já que por causa do preconceito e a violência imposta a esta população, o Brasil é o país que mais mata pessoas por homofobia e transfobia. Foram 445 mortos em crimes motivados por ódio e discriminação em 2017, segundo estudo do Grupo Gay da Bahia (GGB). O fenômeno pode ser ainda maior, uma vez que muitos casos não são notificados e, no caso das pessoas trans, a violência, a exclusão e o preconceito é tão cruel que a expectativa de vida, segundo o IBGE, da pessoa trans no Brasil é de 35 anos.

 

Pacto

 

Esse ano o governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus-DF), assinou o Pacto de enfrentamento à violência LGBTfobica. Com ele, o governo federal e os estados têm buscado ações que combatam o preconceito e a violência à população LGBT. “Assumimos o compromisso com a população LGBT. Não podemos permitir que a situação de violência contra essas pessoas continue”, afirmou o secretário da Sejus, Gustavo Rocha, na ocasião.

 

Segundo a coordenadora de Diversidade LGBT da Subsecretaria de Direitos Humanos da Sejus, Paula Benett, “a adesão ao pacto possibilita a integração das ações de promoção e defesa dos direitos da população LGBT”.