Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/01/20 às 17h14 - Atualizado em 15/01/20 às 17h14

Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa é comemorado com apoio da Sejus

COMPARTILHAR

Foto: Ògan Luiz Alves

O Terreiro Ilê Axé Oyá Bagan, templo de matriz africana, abriu as atividades alusivas ao Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, comemorado em 21 de janeiro, no último sábado (11/01), com o apoio da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) e organizações ecumênicas e inter-religiosas.

 

O ponto alto do encontro foi a realização de ato inter-religioso em volta do pau-brasil, que foi plantado em 2015, numa cerimônia onde bispos católicos, anglicanos, pastores luteranos, presbiterianos e lideranças cristãs, expressaram solidariedade a toda a comunidade do templo, que havia sido destruído por incêndio motivado por intolerância religiosa.

 

As atividades constaram ainda da realização de roda de conversa sobre intolerância religiosa, se encerrando com almoço de confraternização. Estiveram presentes lideranças religiosas, de organizações ecumênicas e inter-religiosas, de entidades laicas, representantes estatais, de embaixadas e da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), que contribuíram com reflexões sobre a data a apresentação de proposições. A Subsecretaria de Direitos Humanos e Igualdade Racial da Sejus esteve presente na ação.

 

O Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, foi instituído pela Lei Federal nº 11.635, de 27 de dezembro de 2007, motivado por um caso extremo de violência por motivação religiosa que provou a morte de uma sacerdotisa de matriz africana, Mãe Gilda, no ano 2000.