Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/11/19 às 10h56 - Atualizado em 21/11/19 às 10h56

II Simpósio Nacional em Socieducação: apresentações artísticas de socioeducandos marcam a abertura

COMPARTILHAR

 

Na abertura do II Simpósio Nacional em Socioeducação: desafios da prática socioeducativa na atualidade, realizado nesta quarta-feira (20/11), jovens que cumprem medidas socioeducativas apresentaram várias expressões artísticas como instrumentos capazes de promover a ressocialização. O evento, que prossegue até sexta (22/11), é uma iniciativa da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), em parceria com o Conselho de Direitos da Criança e do Adolescente (CDCA), Universidade de Brasília (UnB) e o Grupo de Estudos e de Pesquisa em Desenvolvimento Humano e Socioeducação (GEPDHS) e está sendo realizado na sede do Conselho de Justiça Federal (CJF). Mais 400 pessoas participam desse encontro.

 

Dança, música e poesia produzidas pelos jovens chamaram a atenção dos presentes pela repetição de palavras como amor, esperança e reconstrução que traduzem o sentimento de cada um. O professor de história da Unidade de Internação de Santa Maria, Francisco Celso, que realiza um projeto de ressocialização por meio da música, denominado RAP – Ressocialização, Autonomia e Protagonismo – contou que percebeu como os jovens se enxergam nas letras das músicas e se expressam contando a trajetória da vida, sofrimentos e as expectativas boas que têm para o futuro.

 

Nesta quinta-feira (21/11), segundo dia do evento, várias atividades, como debates, palestras e mesas redondas, estão previstas com o objetivo de promover um espaço para aprimoramento e construção das políticas voltadas a garantia e defesa dos direitos dos adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas.

 

Histórico

 

Em novembro de 2017 foi realizado o I Simpósio Nacional em Socioeducação, também em Brasília com a participação de mais 300 pessoas de 23 estados da federação e do Distrito Federal. O I Simpósio foi um evento de natureza científica e profissional, cujos debates exploraram temáticas transversais ao campo da investigação científica e ao campo da atuação profissional. Buscou oportunizar múltiplas aprendizagens e releitura das experiências a partir da articulação entre o aprofundamento teórico, conceitual e metodológico e as experiências profissionais, concepções e saberes. Foram apresentados e debatidos 135 trabalhos, os quais estão reunidos nos Anais do evento.

 

Para o subsecretário do Sistema Socioeducativo do DF, Demontiê Alves, esta segunda edição do Simpósio, que conta com a presença de 400 pessoas ,“ pode contribuir para a ampliação e qualificação do exercício profissional no Estado de garantia de direitos, nas diferentes áreas de conhecimento, bem como fomentar o desenvolvimento de pesquisas e de intervenção no contexto socioeducativo”.

 

”A cultura é um importante instrumento socializador, capaz de mudar a forma de pensar dos adolescentes, sendo uma aliada no processo de ressocialização dos jovens”, destacou a subsecretária de Políticas para Crianças e Adolescentes, Adriana Faria, que também preside o Conselho dos Direitos das Crianças e Adolescentes do Distrito Federal (CDCA).

 

Serviço:

Data: 20 a 22 de novembro de 2019
Local: Conselho da Justiça Federal (CJF), no Setor de Clubes Esportivos Sul – Trecho 3, Polo 8, Lote 9/ Brasília-DF
Horário: das 8h às 19h