Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/10/20 às 18h11 - Atualizado em 10/10/20 às 11h38

Luta Contra a Violência à Mulher: Sejus oferece atendimento social e psicológico a vítimas de violência

COMPARTILHAR

 

Neste sábado, 10 de outubro, é celebrado o Dia Nacional de Luta Contra a Violência à Mulher. A data foi criada para ressaltar que a construção de uma sociedade sem violência e com respeito às mulheres depende da participação de todos: governo e sociedade. No Distrito Federal, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) também faz parte da rede de acolhimento às mulheres que passaram por situações de violência.

 

O trabalho é realizado pelo Pró-Vítima, programa desenvolvido pela pasta para oferecer atendimento social e psicológico a qualquer vítima de violência, como crianças, adolescentes, idosos, mulheres e imigrantes. Só em 2020, foram realizados mais de 2,3 mil atendimentos. Cerca de 90% deles foram relacionados à Lei Maria da Penha.

 

O Pró-Vítima possui seis núcleos, que estão distribuídos no Plano Piloto, Guará, Taguatinga, Ceilândia, Planaltina e Paranoá. Segundo a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, a expectativa é ampliar o alcance desse programa, transformando-o também em uma ação itinerante. “O Pró-Vítima é o principal programa dentro da Subsecretaria de Apoio a Vítimas de Violência e o objetivo, para 2021, é começar a versão itinerante, levando o serviço para todas as cidades”, explicou.

 

 Autonomia

 

Além do apoio social e psicológico, a Sejus oferece às atendidas pelo programa cursos de qualificação na área de empreendedorismo e gestão de negócios, em parceria com o Sebrae, Senac e o Senai. “Sabemos da necessidade de romper com ciclo da violência e queremos ajudar nesse processo. Por isso, oferecemos cursos de qualificação técnica e oficinas garantindo que as vítimas de violência conquistem sua autonomia financeira e possam seguir uma nova história”.

 

  1. Prevenção: A Sejus faz parte do Projeto Maria da Penha Vai à Escola (MPVE), que desenvolve atividades de prevenção à violência doméstica e familiar contra a mulher nas escolas do DF. Idealizada pelo Núcleo Judiciário da Mulher do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), essa iniciativa busca conscientizar os estudantes e quem atua com esse público para a promoção da cultura do respeito, da cidadania e a cultura da não violência.

 

Onde encontrar um núcleo do Pró-Vítima:

 

Sede: Estação Rodoferroviária, Ala Central, Térreo, Brasília

 

Paranoá: 5, Conjunto 3, Área Especial D, Parque de Obras, Paranoá

 

Taguatinga: Administração Regional de Taguatinga, Praça do Relógio

 

Ceilândia: EQNN 5/7, área especial C Ceilândia Norte

 

Guará: QELC Alpendre dos Jovens, Lúcio Costa

 

Planaltina: Fórum Desembargador Lúcio Batista Arantes, andar 1, salas 111/114, Planaltina