Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/11/19 às 16h56 - Atualizado em 6/11/19 às 16h56

Mulheres do Pró-Vítima concluem oficina artesanal de crochê

COMPARTILHAR


Terminou nesta quarta-feira (6/11) a primeira turma da Oficina de Aprendizagem Artesanal em Crochê – o MaxiCrochê, voltada às mulheres atendidas pelo Programa Pró-Vítima, da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), em parceria com representantes da entidade Liz Crochet.

 

A ação integra um dos eixos do Projeto Banco de Talentos, da Subsecretaria de Apoio a Vítimas de Violência da Sejus, que prevê a realização de oficinas de geração de renda voltadas às mulheres atendidas nos núcleos do programa. Tem ainda por objetivo apoiar o empreendedorismo e empoderar economicamente as mulheres que buscam o Pró-Vítima.

 

A oficina ensinou de forma descontraída os pontos básicos da técnica manual do crochê, utilizando fio de malha, variação usualmente chamada de “Maxicrochê”, que em razão da espessura do fio (mais grosso), garante a produção de peças artesanais maiores, confeccionadas em menor tempo.

 

Foram realizados quatro encontros, sendo três no mês de outubro, nos dias 9, 16 e 23 de outubro e o último nesta quarta-feira, com duração total de 16 horas, na sede da Sejus na antiga Rodoferroviária.

 

As mulheres que participaram da oficina poderão produzir peças para a aquisição e revenda pela Liz Crochet, além de terem seus trabalhos divulgados.