Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/10/19 às 15h45 - Atualizado em 30/10/19 às 15h46

Outubro Rosa: evento da Sejus mostra importância da prevenção contra câncer de mama

COMPARTILHAR


Servidoras da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), bem como mulheres atendidas pelo programa Pró-Vítima, coordenado pela Subsecretaria de Apoio a Vítimas de Violência (Subav) participaram nesta quarta-feira (30/10) do evento “Você tem que se tocar”, em alusão ao Outubro Rosa. A ação teve por objetivo informar e promover um debate reflexivo sobre os aspectos relacionados à prevenção, ao diagnóstico precoce do câncer de mama, ao autocuidado, aos impactos emocionais e físicos decorrentes da doença.

 

A programação teve início com a palestra da psicóloga, Meigan Zack, diagnosticada com câncer de mama aos 40 anos e que, após ser curada, atua hoje atendendo pacientes oncológicas e autistas. Ela falou sobre sua experiência e a importância da prevenção e de uma rede de apoio no enfrentamento e superação da doença. “A prevenção é um fator de cura. Precisamos nos tocar, fazer exames periódicos para não sermos surpreendidos com essa doença, muitas vezes fatal”, ressaltou.

 

Em seguida foram realizadas diversas atividades de promoção à saúde, ao bem-estar e ao autocuidado das mulheres. Rodas de conversa, depoimentos de pessoas que venceram a doença, auto maquiagem, sorteio de brindes e apresentações culturais também fizeram parte do programa.

 

Albertina Pires dos Santos, 67 anos, aposentada e atendida pelo Pró-Vítima do Guará, elogiou a iniciativa. “ É muito bom participar de ações como esta. Desde que ingressei no Pró-Vítima minha vida ganhou sentido e tenho tido oportunidades que de outra forma jamais teria”, afirmou.

 

Mentes em movimento – “Você tem que se tocar” é uma atividade que integra um dos eixos do projeto “Mentes em Movimento”, do Pró-Vítima, que tem como principal objetivo desenvolver a consciência crítica de vítimas de violência, capacitando-as para o reconhecimento e a viabilização de seus direitos, por meio de reuniões, oficinas e dinâmicas em grupo, a partir de temas voltados à prevenção da violência, à autoestima, aos cuidados com a saúde, à equidade de gênero, entre outros.

 

Durante o evento também houve exposição e venda de produtos confeccionados pelas mulheres assistidas pelo programa, como artesanatos e alimentos.