Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/02/20 às 15h12 - Atualizado em 14/02/20 às 15h13

Praça dos Direitos receberá projeto de glamourização de jovens da periferia

COMPARTILHAR

 

Foto: Top Cufa DF/Divulgação

 

A primeira seletiva da 4ª edição do TopCufa-DF será realizada neste sábado (15/02) na Praça dos Direitos da Ceilândia, das 9h às 17h30, com o apoio da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus/DF). O projeto é idealizado pela Central Única das Favelas (Cufa-DF) com o objetivo de promover transformação social, oferecendo oportunidades profissionais a adolescentes e jovens da periferia. A ideia do projeto é mostrar ao mundo a favela glamurosa, plural e diversa A seletiva contará com shows ao vivo na Praça dos Direitos.

 

Poderão participar do TopCufa-DF mulheres e homens com idade entre 15 e 28 anos nas seguintes categorias: Fashion, para quem sonha com o universo das passarelas e busca a carreira de modelo e Street Style, para quem quer representar a cultura e o estilo das ruas.

 

Tendo o empreendedorismo como ponta-de-lança, a ação aquece a economia local, ao atrair a mídia e o mercado para esse potente território, que passa a receber mais atenção nos mapas do turismo. O projeto passará por vários pontos do DF, entre eles os CEUs das Artes e a Praça dos Direitos, equipamentos geridos pela Subsecretaria de Políticas de Direitos Humanos e de Igualdade Racial da Sejus.

 

Nesta edição será lançado também o Cufa Empreenda, que consiste em várias atividades voltadas à capacitação dos candidatos, com o propósito de capacitá-los para empreender no mercado de trabalho da moda e da cultura. Serão oferecidas, gratuitamente, sete oficinas de empreendimentos sociais para os selecionados.

 

Cufa – A Central Única das Favelas (Cufa) surgiu da união entre jovens de várias favelas do Rio de Janeiro para atuar nas esferas política, social, esportiva e cultural. Entre seus fundadores, está o rapper MV Bill e Celso Athayde. No Distrito Federal, cerca de 4 mil crianças e adolescentes já participaram dos programas da Cufa, segundo o presidente, Bruno Kesseler.