Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/05/20 às 17h16 - Atualizado em 13/05/20 às 17h16

Primeira-dama do Brasil visita programa do GDF para proteção de idosos contra a Covid-19

COMPARTILHAR

 

A primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, conheceu nesta quarta-feira (13) o programa “Sua Vida Vale Muito – Ação Hotelaria Solidária”, uma iniciativa do Governo do Distrito Federal (GDF), que é coordenada pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), para proteger idosos sem moradia adequada da Covid-19. Acompanhada pelas secretárias de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, e da Sejus, Marcela Passamani, Michelle Bolsonaro esteve nas instalações do Brasília Palace Hotel, onde estão acolhidas 300 pessoas com mais de 60 anos selecionadas pelo programa.

 

“A visita ao projeto Hospedagem Solidária foi impactante. A gente vê que é um cenário de isolamento, mas que os idosos estão ali felizes, sendo bem acolhidos e bem cuidados. Muitos têm até o sentimento de que estão passando férias. Esse projeto é de extrema importância para esse público na pandemia, um isolamento adequado, com acolhimento e solidariedade, que mais importante nesse momento”, ressaltou a primeira-dama Michelle Bolsonaro.

 

A ação contempla idosos independentes, residentes no DF, que se encontrem em vulnerabilidade domiciliar, sob risco de contaminação, buscando a prevenção da Covid-19. Foram selecionados idosos de baixa renda, não infectados pelo coronavírus, que se encontrem em moradias onde não é possível fazer o distanciamento social. Os idosos podem permanecer no local por até três meses, com direito à alimentação, oficinas, atividades ao ar livre e acompanhamento com psicólogos e assistentes sociais. Não há custos para os hóspedes.

 

“O interesse da primeira-dama em conhecer o nosso programa é muito significativo neste momento em que a união de esforços é fundamental para que passemos por essa pandemia, oferecendo proteção aos idoso, os mais vulneráveis. Espero que esta ação desenvolvida no GDF possa inspirar outros estados do país”, enfatizou a secretária Marcela Passamani.

 

No projeto piloto, no Brasília Palace Hotel, são utilizados 150 apartamentos. Como se trata de uma parceria do GDF com a iniciativa privada, o governo paga ao hotel uma tarifa solidária que não corresponde a diária cobrada de hóspedes. Com o objetivo de ampliar o número de atendidos, um novo chamamento público foi feito no dia 5 de maio para que outros hotéis possam aderir à ação. Podem participar os hotéis que estejam dispostos a abrigar exclusivamente esses idosos, ou seja, não podem ter outros hóspedes no local como forma de garantir o isolamento social desse público. Também deverão seguir os protocolos de saúde e segurança definidos pelo governo e especificados no edital de chamamento.

 

“O Governo do Distrito Federal vem trabalhando para oferecer um isolamento adequado para esses idosos, proporcionando ações de acolhimento e atenção à saúde a essas pessoas que compõem o grupo de risco para a Covid-19”, destacou a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.

 

Dados

 

O DF tem 300 mil idosos. Desses 14 mil vivem em moradias inadequadas, de acordo com levantamento feito pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) a pedido da Sejus.