Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/05/19 às 14h54 - Atualizado em 9/05/19 às 13h03

Projeto Bola ao Alto é lançado no CEU das Artes da QNR 02 de Ceilândia

COMPARTILHAR

 

O Projeto Bola ao Alto, que integra esporte e inclusão social, foi lançado sábado (4/5), no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU das Artes), da QNR 02 de Ceilândia. Este projeto é uma ação da Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal (Sejus/DF), da Fundação Procuradora Pedro Jorge de Melo e Silva, da Rede Solidária Anjos do Amanhã, do programa social da Vara da Infância e da Juventude do Distrito Federal, do Senac e do Lar Abrigo São José. A solenidade de abertura contou com a presença do subsecretário de Igualdade Racial da Sejus, Diego Moreno, representantes dos órgãos parceiros e da comunidade.

 

“Essa é mais uma ação da Sejus em defesa dos direitos, da promoção e do bem-estar das crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade”, comemorou o subsecretário Diego Moreno, acrescentando que também fez parte de um projeto similar a este. “Só quem participou sabe da importância e os benefícios que acarretam na vida de um jovem.”

 

O grupo de basquete de rua da Ceilândia, conhecido como Made In Street, realizou uma apresentação com dribles, arremessos e regras da modalidade, interagindo com as crianças da comunidade da Ceilândia.

 

Bola ao Alto

O projeto Bola ao Alto tem como objetivo oferecer melhoria no desempenho escolar das crianças e adolescentes e a democratização do esporte, visando o desenvolvimento pleno para que elas alcancem novas oportunidades de vida.

 

A ação é dirigida a crianças e adolescentes – entre 12 e 18 completos – acolhidas no Abrigo Lar de São José e em suas casas descentralizadas. A participação em cursos profissionalizantes se dará de acordo com a idade exigida para a realização do curso, estabelecida pela instituição competente.

 

São oferecidas aulas de reforço escolar e oficinas de basquete. Também serão ofertados cursos de cidadania e profissionalização, ministrados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A coordenadora geral da Fundação Pedro Jorge, Nara Maubrigades e o campeão olímpico de basquete, João José Vianna (Pipoka), serão os coordenadores do Projeto.

 

As atividades já tiveram início no CEU das Artes. Acontecem até o mês de dezembro, todas as terças e sextas-feiras são ministradas as aulas de reforço e de basquete. Nos sábados pela manhã e quartas-feiras à noite ocorrem os cursos de cidadania.

 

“A ideia é que, através da oficina de basquete, do reforço escolar e das capacitações oferecidas, o projeto leve aos jovens vínculos saudáveis, desenvolvendo os valores do esporte, habilidades corporais, estimulo ao desenvolvimento integral, aumento no rendimento escolar, inserção em universidades e no mercado de trabalho”, afirmou subsecretário de Direitos Humanos da Sejus, Juvenal Araújo.