Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/10/20 às 12h15 - Atualizado em 8/10/20 às 12h17

Projeto Cozinha & Voz oferece capacitação e arte para pessoas LGBTs no DF

COMPARTILHAR

 

 

 

O projeto é nacional e tem a parceria da Secretaria de Justiça e Cidadania. No Distrito Federal, 20 pessoas fazem parte desta primeira turma

 

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Ministério Público do Trabalho (MPT) e a Chef argentina Paola Carosella, realizam o curso “Cozinha & Voz”. O projeto virtual, que é direcionado para pessoas LGBTs em situação de vulnerabilidade, oferece capacitação técnica em auxiliar de cozinha, oficinas de culinária, música, dança, poesia e palestras sobre saúde, racismo, discriminação e violência. A primeira turma foi iniciada em julho com 20 pessoas. As aulas seguem até o final deste mês.

 

“Além de estimular as práticas empresariais e, consequentemente, combater o desemprego e a exclusão socioeconômica, queremos promover a conscientização sobre a diversidade e os direitos humanos do público LGBT em situação de vulnerabilidade no Distrito Federal. Para nós da Secretaria de Justiça e Cidadania, é importante mudar essa realidade e proporcionar mais qualidade de vida para essas pessoas”, afirma a secretária Marcela Passamani.

 

Para driblar as estatísticas, o curso trouxe ainda uma parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que oferece cursos gratuitos e on-line de empreendedorismo, com carga horária semanal de oito horas em média, para a formação pessoal e profissional da população LGBT.

 

“Essa é uma oportunidade da nossa bandeira ter visibilidade, das pessoas se capacitarem e conquistarem um espaço no mercado de trabalho”, diz a moradora de Taguatinga Rachel Duarte, de 24 anos, integrante do curso. Para ela, a educação é uma ferramenta de transformação social. “O curso representa uma vitória para mim, e acredito que também seja uma conquista para muitas pessoas”, declara.

 

O curso Cozinha & Voz foi lançado em São Paulo, em outubro de 2017, com uma turma de 25 homens e mulheres trans. Nos anos seguintes, o projeto avançou pelo Brasil e se tornou referência na promoção dos direitos humanos. Desde o lançamento, foram capacitadas mais de 300 pessoas como auxiliar de cozinha, sendo que 70% delas estão empregadas em empresas ou montaram o próprio negócio.

 

Mercado de Trabalho no Distrito Federal

De acordo com o relatório da Companhia de Planejamento do DF (Codeplan), divulgado na última semana, o total de empregados domésticos com carteira assinada na capital da República caiu 23% no segundo trimestre de 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado. O percentual equivale a 21 mil profissionais que perderam o emprego ou deixaram de ser contratados devido à pandemia de coronavírus.