Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/06/20 às 15h48 - Atualizado em 4/06/20 às 16h27

Proteção no sistema socioeducativo: servidores e adolescentes fazem testes para Covid-19

COMPARTILHAR

 

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) deu início nesta quarta-feira (3/6) à testagem para o novo coronavírus (Covid-19) dos servidores e adolescentes do Sistema Socioeducativo do Distrito Federal. A iniciativa visa a promoção e manutenção da segurança das unidades e o reforço e aprimoramento das ações de orientação e cuidados à saúde desse contingente.

 

A partir desta ação será realizado um mapeamento, que deve ser concluído na semana que vem, para saber a real situação dentro do sistema. Serão alcançadas as unidades de atendimento inicial, internação e internação provisória, semiliberdade de meio aberto. A testagem dá-se por meio de uma parceria entre a Sejus e a Secretaria da Saúde.

 

De acordo com a secretária da Sejus, Marcela Passamani, a testagem ampliada no socioeducativo representa mais uma ação de prevenção e combate ao coronavírus para evitar que ele se instale dentro do sistema. “Já vínhamos adotando várias ações para evitar o contágio e a disseminação no local, como a parceria com a SLU para higienização e desinfecção das unidades; outra medida foi a suspensão temporária de visitantes e o uso de meios alternativos para garantir contato com familiares, como por exemplo, chamadas de vídeo para reduzir os impactos do isolamento social”.

 

Ao todo, serão testadas nove unidades de internação, seis do regime de semiliberdade e 15 do meio aberto, totalizando 30 unidades. Até o momento, foram confirmados positivos 16 servidores, descartados quatro, suspeitos dois, recuperados 4 e nenhum óbito. Nenhum socioeducando foi testado positivo para o coronavírus.

 

Os servidores que atuam nas unidades socioeducativas de atendimento inicial, internação e internação provisória poderão ser testados na própria unidade, após a realização de cadastro no link disponibilizado para cada unidade. Já os que atuam nas unidades de meio aberto, semiliberdade poderão realizar o teste nos dias 8 e 9 de junho, em posto que será montado na sede da Sejus localizada no Setor de Armazenagem e Abastecimento Norte (SAAN).

 

Ações já adotadas

 

Várias ações já foram adotadas pela Sejus no Sistema Socioeducativo do DF. Criação de espaço próprio para a quarentena de todos os adolescentes recém-ingressos no socioeducativo, de modo a garantir que a transferência para alojamentos comuns ocorra somente após permanência no referido espaço destinado à quarentena; disponibilizados, em todas as unidades de privação de liberdade, alojamentos próprios para o isolamento dos adolescentes com suspeita e para os confirmados de contaminação por novo coronavírus que não necessitem de internação hospitalar.

 

Ainda foram adotadas as seguintes medidas desde o início da pandemia: restrição da permanência dos adolescentes sintomáticos da Covid-19 nos ambientes coletivos até elucidação diagnóstica; aquisição e distribuição de equipamentos de proteção individual (EPIs) e materiais de higiene, recomendados pelas autoridades de saúde para proteção contra o novo coronavírus; divulgação e reforço das medidas de higiene das mãos; disponibilizados dispensadores com álcool em gel 70% nos principais pontos de assistência e circulação de pessoas e higienização com água e desinfetante das áreas externas das unidades.

 

Ressocialização

 

A Sejus coordena as políticas para ressocialização dos adolescentes em conflito com a lei no DF. Na sua estrutura, a Subsecretaria do Sistema Socioeducativo (Subsis) é a área responsável pela administração geral das 30 unidades orgânicas de atendimento aos adolescentes, sendo nove de internação, seis de semiliberdade e 15 de prestação de serviços à comunidade e liberdade assistida. Também tem a atribuição de planejar, coordenar, executar e avaliar programas, projetos e atividades de medidas socioeducativas. As nove unidades de internação abrigam cerca de 800 adolescentes. Trabalham também 1,2 mil agentes socioeducativos.