Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/03/20 às 12h20 - Atualizado em 19/03/20 às 16h36

Secretarias da Justiça e da Economia fazem parceria para fortalecer fiscalização no DF e evitar abusos em tempo de coronavírus

COMPARTILHAR

 

As secretarias de Justiça e Cidadania (Sejus) e de Economia firmaram parceria para ampliar e fortalecer as ações de fiscalização nas farmácias e estabelecimentos comerciais varejistas a fim de evitar preços abusivos e falta de produtos indicados para conter o avanço do coronavírus (COVID-19), como álcool gel e máscaras. A portaria foi assinada nesta quinta-feira (19/3), em cerimônia no Palácio do Buriti.

 

Com a parceria, os fiscais do Procon e da Receita Federal passam a atuar conjuntamente a partir de agora. Para dar início às ações, uma equipe de 10 pessoas, dos dois órgãos, saiu às ruas nesta manhã sob a orientação do Procon que fez o mapeamento dos locais a serem visitados a partir das denúncias registradas no órgão. Com a ação, várias regiões administrativas receberão as visitas em seus estabelecimentos.

 

A secretária da Sejus, Marcela Passamani, primeiramente agradeceu a cada um dos envolvidos nesta ação, e à parceria “tão necessária nesse momento de crise”. Ao lado do secretário de Economia, André Clemente, ela reforçou a importância da ação lembrando que “a união faz a força e juntos faremos a diferença”, disse.

 

Em sua fala, o secretário André Clemente disse que o estado tem que estar presente nesse momento de crise mundial. Para ele, o momento é grave. Ele informou que a área de inteligência da secretaria está atuando para mapear os locais que estão dificultando o acesso dos produtos à população e elogiou a parceria. “Nosso objetivo é garantir a oferta de produtos a preços justos”, disse.

 

O diretor do Procon, Marcelo Nascimento, por sua vez, contou que as equipes têm sido aplaudidas em suas ações em defesa da comunidade para evitar os preços abusivos. Ele informou que 266 farmácias já foram notificadas para apresentar notas fiscais de compra e venda de álcool gel e máscaras para checagem de eventuais irregularidades.

 

Com a adesão da equipe da Receita Federal, a Sejus terá sua ação reforçada com apoio operacional e logístico. Caberá à equipe da Secretaria da Economia evitar crime contra a economia popular. Também estiveram presentes na cerimônia representantes da vigilância sanitária que orientaram os presentes sobre a importância da higienização e de se manterem em casa neste momento de crise pela qual o mundo passa.

Leia também...