Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/06/19 às 16h33 - Atualizado em 19/06/19 às 16h36

Sejus anuncia finalistas do Prêmio Maria da Penha vai à escola

COMPARTILHAR

 

A Subsecretaria de Apoio a Vítimas de Violência (Subav), da Secretaria de Justiça e Cidadania do DF (Sejus), participou da reunião da comissão julgadora do Prêmio Maria da Penha vai à Escola, na segunda-feira (17/6), para analisar os 17 trabalhos inscritos e eleger os 10 finalistas que seguirão para a segunda etapa da premiação. A solenidade de entrega do prêmio acontecerá dia 19 de agosto, na abertura da 14ª Semana da Justiça pela Paz em Casa.

 

“Os trabalhos foram avaliados a partir de critérios técnicos bem pontuais. Não foi tarefa fácil selecionar apenas 10, pois todas as boas práticas apresentadas eram de alto nível”, destacou a subsecretária da Subav, Juciara Rodrigues, que faz parte da comissão julgadora.

 

O objetivo do prêmio é identificar e premiar as atividades bem-sucedidas já executadas nas escolas, valorizando assim os profissionais da educação atuantes nesses ambientes, e também disseminar essas práticas para os demais estabelecimentos de ensino do DF, alcançando o maior público possível, para formar uma cultura de respeito à mulher desde a infância.

 

Visitas – Na segunda etapa, que começou neste dia 19/6 e vai até 5/7, os integrantes da comissão realizarão visitas às escolas selecionadas. A Subsecretária Juciara Rodrigues fará visita técnica à escola CED 4 do Guará, uma das finalistas, para conhecer in loco o trabalho desenvolvido pela educadora Dayse do Prado Barros, idealizadora do projeto Constelar e Harmonizar.

 

A reunião da comissão julgadora para seleção das três práticas vencedoras acontece dia 8 de julho e a divulgação dos resultados será dia 12 de julho.

 

São os seguintes os educadores finalistas: Rejane Pereira Marinho, Escola Classe 22, Gama, “Força, substantivo feminino”; Daniela Amorim, CEF 4, Gama, “A arte de ser mulher”; Vânia Lucia Souza, CED 310, Santa Maria, “ Penha está na escola!”; Isadora de Freitas Oliveira, CEF 404, Samambaia, “Entre garotas: criando redes femininas na educação básica”; Aldaíres Brito de Sousa, CEF 404, Samambaia, “MEL 1 – Movimento entre livros 1”; Luciene Pereira, CEF Polivalente, Asa Sul, “Pelo fim da violência contra mulheres e meninas”; Luana Moraes, CEM 12, Ceilândia, “Violência doméstica e familiar contra a mulher e leis que promovem a proteção da mulher”; Carlos André Campos, CEF 28, P Norte, “ Elas do sol: mulheres inspiradoras da quebrada”; Sônia dos Reis Silva, CRE, Brazlândia, “Elos femininos”; Dayse do Prado Barros, CED 4, Guará, “Constelar e Harmonizar”.

 

O Prêmio Maria da Penha Vai à Escola conta com o apoio da Sejus, da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB); da Associação dos Magistrados do DF (Amagis/DF), do Sindicato do Servidores do Judiciário e do Ministério Público do DF ( Sindjus/DF) e da Associação dos Defensores Públicos do DF (ADEP/DF).