Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/04/20 às 16h08 - Atualizado em 22/04/20 às 16h21

Sejus hospeda primeiros idosos na ação Hotelaria Solidária

COMPARTILHAR

 

Os primeiros 100 idosos selecionados para serem hospedados na ação Hotelaria Solidária, coordenada pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus-DF), chegaram na manhã desta quarta-feira (22) ao hotel Brasília Palace. Eles poderão permanecer no local por até três meses para se protegerem da Covid-19. No entanto, podem solicitar o desligamento a qualquer momento, se assim acharem necessário.

 

Serão hospedadas, até a próxima sexta-feira (24), outras 200 pessoas com 60 anos ou mais, independentes, de baixa renda e que vivem em residências em condições inadequadas, para evitar a contaminação pelo coronavírus. Para não haver aglomeração no local, o recebimento dos idosos é dividido em dois grupos de 50, totalizando 100 hóspedes por dia. Foram reservados 150 quartos no Brasília Palace para a primeira fase do programa.

 

Segundo a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, a proposta é oferecer segurança, saúde e até opções de entretenimento para os hóspedes. “A Sejus quer cuidar dos idosos, oferecendo um local em segurança para garantir a integridade física e a saúde de todos neste período de isolamento social. Faremos de tudo para proporcionar aos nossos hóspedes momentos agradáveis com oficinas e aulas ao ar livre. Queremos que eles se sintam em casa”, explicou Marcela Passamani, que acompanhou a recepção aos primeiros atendidos pelo programa.

 

Ainda, de acordo com a secretária da Sejus, nos próximos dias será feito um novo chamamento público para que outros hotéis possam aderir à ação, que é uma parceria com o Governo do Distrito Federal. No caso, o GDF assume cerca de 20% do valor da hospedagem e participa do apoio logístico e emocional dessas pessoas, através da Sejus e de assistência médica, via Secretaria da Saúde. No local, eles contarão com alimentação balanceada, acompanhada por nutricionistas.

 

São cerca de 14 mil idosos no Distrito Federal em condições de moradia inadequada e mais de 500 já se inscreveram e passam pelo processo de seleção. A adesão ao programa é voluntária. Para participar, os interessados tiveram que preencher um cadastro pela internet. As inscrições continuam e são feitas pelo site suavidavalemuito.sejus.df.gov.br/inscricao-idoso/. Mais informações nos telefones: 3213 0742 / 3213 0764 / 99126 9102 (Whatsapp).

 

Exames médicos

 

Na chegada ao hotel, os idosos assinaram o termo de responsabilidade e passaram por exames médicos, incluindo o teste rápido para Covid-19, realizados por equipes da Secretaria de Saúde. Os funcionários do hotel, que está fechado para uso exclusivo do programa, também terão monitoramento médico. Uma nova aplicação de testes rápidos está prevista no hotel na próxima semana, como forma de reforçar os protocolos de segurança. Além disso, uma equipe de saúde volante será destacada para monitorá-los ao longo dos três meses. Eles verificarão tanto a condição deles quanto suas necessidades.

 

Emoção

 

Os idosos foram trazidos pelos familiares. Muitos se emocionaram na despedida, mas com o alívio de saber que seus idosos estarão protegidos e bem cuidados. Esse foi o sentimento da cabeleireira Risilene Veras, moradora de Planaltina, que trouxe o pai Raimundo Sampaio, de 89 anos. “Não foi difícil convencer meu pai a vir. Quando perguntei se ele queria participar desse programa, já aceitou na hora. Moramos em uma casa pequena. Ele fica preso, sem sair para nenhum lugar, mas a gente precisa sair. Isso é perigoso para ele”, disse.

 

“A minha neta me inscreveu. No início, eu não queria vir. Depois entendi que aqui é mais seguro para mim e meu marido. Se não nos adaptarmos, podemos voltar para nossa casa”, disse Marisa Fonseca Gomes, de 72 anos, que foi hospedada junto com o marido José Dias Gomes, de 74 anos. O casal mora em Samambaia. “Estou feliz por conseguir entrar nesse programa com minha esposa. A gente vai sentir saudades da família, mas o importante é a nossa saúde”, comentou José Dias Gomes.

 

Requisitos

 

Para serem selecionados, os idosos precisam ter 60 anos (completados até a data da publicação do edital na última segunda-feira, dia 20) ou mais; residir no Distrito Federal; morar em domicílio onde não seja possível o isolamento domiciliar e/ou que esteja compartilhando moradia com pessoas infectadas ou suspeitas de infecção pelo coronavírus e impossibilitado de se manter em isolamento social.

 

Ainda são requisitos, ser de baixa renda, conforme os critérios estabelecidos pelo Decreto que dispõe sobre o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal; ter capacidade de autocuidado e autonomia para locomoção, bem como capacidade para realizar sua própria higiene pessoal e de fazer, sem dificuldades e sem ajuda, todas as atividades de vida diária; não apresentar febre e/ou sintomas respiratórios compatíveis com da Covid-19; quando testado para diagnóstico de contaminação pelo coronavírus, tenha resultado negativo.