Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/08/19 às 18h02 - Atualizado em 9/08/19 às 18h02

Semana de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas tem ações em escolas do DF

COMPARTILHAR

 

Mais de mil alunos de escolas do Distrito Federal receberam ações nesta semana, de seis a nove de agosto, alusivas à Semana Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. A Secretaria de Justiça e Cidadania do DF, por meio da Subsecretaria de Apoio a Vítimas de Violência (Subav), promoveu diálogos com alunos/as do ensino fundamental 2 e do ensino médio sobre a importância da temática.

 

Somente no ano passado foram feitas quase 160 denúncias de tráfico de pessoas no Brasil. Os dados foram divulgados pela Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos. As vítimas são submetidas a vários tipos de exploração, como sexual ou de trabalho. É o caso de muitos imigrantes bolivianos, que trabalham em condições análogas à escravidão em São Paulo.

 

Os diálogos realizados por técnicos da Sejus aconteceram em oito escolas da rede pública de ensino, situadas nas regiões administrativas do Paranoá, de Sobradinho, do Gama e do Recanto das Emas. As atividades ocorreram nos turnos matutino e vespertino alcançando um total de 1090 alunos.

 

De acordo com a Subsecretária da Subav, Juciara Rodrigues, o tráfico de pessoas é ainda um tema pouco debatido. “O objetivo de conversarmos com alunos e professores nas escolas foi o de conscientizar sobre esse crime, além de divulgar os canais de denúncia, com o intuito de prevenir e transmitir orientações seguras”.

 

As ações nas escolas contaram com a parceria da Secretaria de Estado de Educação do DF (SEE/DF), dos ministérios da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) e da Justiça e Segurança Pública (MJSP).