Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/09/20 às 17h24 - Atualizado em 8/09/20 às 17h47

Sua Vida Vale Muito Itinerante realiza cerca de 500 atendimentos na Ceilândia

COMPARTILHAR

 

Cerca de 500 atendimentos foram realizados na Ceilândia, durante a primeira edição do programa Sua Vida Vale Muito Itinerante, da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), que ocorreu entre os dias 21 de agosto e 5 de setembro. A ação é uma força-tarefa voluntária de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, assistentes sociais, psicólogos, massoterapeutas e educadores físicos, que também acolhem os moradores com suspeita do novo coronavírus. A próxima cidade a receber o programa será anunciada em breve.

 

“Durante a pandemia da Covid-19, os cuidados com a saúde devem ser redobrados. Por isso, decidimos levar para as Regiões Administrativas esses atendimentos e serviços que podem auxiliar a população, especialmente os idosos e seus familiares, a se protegerem do coronavírus”, reforçou a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani.

 

Para evitar que a população se desloque para longe, a Secretaria transporta os serviços em uma VAN para as cidades do Distrito Federal. Nesta primeira etapa, o veículo estacionou em dois locais da Ceilândia, no CEU das Artes, na QNR 2, e também na Praça dos Direitos, localizada na QNN 13.

 

Vale destacar que durante os atendimentos são adotados todos os protocolos recomendados pelas autoridades sanitárias. Entre as medidas de segurança contam testagem prévia dos servidores, desinfecção do local, uso de máscaras, álcool em gel 70% e distanciamento social.

 

Segunda fase
A ação itinerante é a segunda fase do Programa Sua Vida Vale Muito. A primeira foi a Hotelaria Solidária, que hospedou 300 idosos no Brasília Palace Hotel durante 90 dias, entre abril e julho. Nesse período, eles aprenderam a se proteger contra a Covid-19 e a importância de adquirir hábitos saudáveis no seu cotidiano.

 

Agora, além de acompanhá-los virtualmente por meio de grupos de WhatsApp, a Sejus pode oferecer em suas cidades serviços semelhantes aos que recebiam no hotel, contribuindo para volta à rotina desses idosos, que deixaram o hotel no dia 22 de julho.