Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/11/20 às 15h32 - Atualizado em 12/11/20 às 15h38

Casamento Comunitário: noivos fazem prova de terno e gravata

COMPARTILHAR

 

Emocionados, os noivos do Casamento Comunitário, promovido pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), participaram da prova de roupas nesta semana. Durante a ação, costureiras ajustaram ternos, gravatas e calças para harmonizar com o vestido das noivas. A troca de alianças está prevista para ocorrer em uma cerimônia com 48 casais, no dia 6 de dezembro, no Museu Nacional da República.

 

“Não estamos preocupados em oferecer somente a parte dos cartórios, mas com todos os detalhes: cabelo, maquiagem, sapatos e vestidos para as noivas; os ternos dos noivos; a produção dos convites e a escolha da música e das flores para a cerimônia”, explica a secretária, Marcela Passamani, que complementou: “Esse é um momento mágico para todos nós que estamos envolvidos com a organização da cerimônia”, afirma.

 

Para ficar a altura das noivas, os homens também receberão um cuidado especial no dia do casamento. Todos poderão ser atendidos por barbeiros, que estarão disponíveis para arrumar o cabelo e a barba deles.

 

“Eu não teria condições de arcar com tudo isso”, revela o zelador Edilson Costa, 43 anos, que agora está prestes a realizar o sonho de oficializar a união. “Me sinto privilegiado por ter sido escolhido no meio de tantas inscrições para o Casamento Comunitário, estou contente e satisfeito”, admite.

 

Casamento com segurança

 

Devido à pandemia da Covid-19, o casamento seguirá todas as recomendações e normas sanitárias para o combate e prevenção do novo coronavírus, como uso de máscaras e o distanciamento social. Cada casal poderá levar somente 4 convidados para evitar aglomerações. “Precisamos mostrar para a população que mesmo um ano tão difícil também é tempo de esperança. Esse casamento é a prova que ainda podemos ter momentos felizes”, conclui a secretária.

 

Saiba Mais

 

O Casamento Comunitário já oficializou a união de 1.124 casais no Distrito Federal. A proposta é amparar as famílias de baixa renda que recebem até dois salários mínimos e ampliar as garantias dos direitos patrimoniais, sucessórios e previdenciários. Os casais foram selecionados com base nos critérios definido em edital, publicado no Diário Oficial do DF.

 

Para mais informações, os interessados devem procurar a Secretaria pelo endereço eletrônico subdhir@sejus.df.gov.br, ou pelos telefones 3213-0688/ 3213-0685.