Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/01/22 às 18h29 - Atualizado em 10/01/22 às 18h34

Cresce o número de socioeducandos que participam do Enem PPL

Aplicação das provas ocorre dentro das unidades de internação

 

 

Aproximadamente 300 jovens do Sistema Socioeducativo do Distrito Federal se inscreveram no Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade e Jovens sob medida Socioeducativa (Enem PPL) de 2021. Esta edição superou a quantidade de inscrições realizadas em 2020, quando houve a participação de 190 jovens. O nível de dificuldade das provas é o mesmo do exame regular, porém as avaliações são aplicadas dentro das unidades de internação.

 

“As provas do Enem PPL garantem aos socioeducandos a possibilidade de ingressar em uma universidade, com benefícios como bolsas de estudos, por exemplo. É uma forma de dar oportunidade aos jovens a continuarem com seus estudos, permitindo uma melhor colocação no mercado de trabalho”, explica a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani.

 

Para preparar os jovens para o os possíveis temas da Redação do Enem PPL, a Sejus realizou oficinas de redação focadas na escrita, com a abordagem dos critérios avaliativos. Em cada unidade, foi realizado o cadastro de um responsável pedagógico, que acompanhou todos os trâmites do adolescente, desde a inscrição no exame até o possível ingresso no curso superior, se o mesmo obtiver nota compatível à entrada.