Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/02/19 às 15h46 - Atualizado em 22/02/19 às 15h49

Dependentes químicos em tratamento visitam Escola de Música de Brasília

COMPARTILHAR

 

Vinte dependentes químicos em tratamento no Instituto Crescer, umas das comunidades terapêuticas mantidas pela Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal (Sejus), visitam nesta sexta-feira (22), às 21h, a Escola de Música de Brasília. Trata-se de uma parceria da Sejus com a Secretaria de Educação para proporcionar aos adictos um momento cultural e a oportunidade de conhecer os instrumentos musicais para um possível ingresso na Escola.

 

Segundo o subsecretário de Enfrentamento às Drogas da Sejus, Rodrigo Barbosa, serão oferecidas cinco vagas para os atendidos no Instituto Crescer. Após a implementação do projeto piloto, a ideia é expandir essa iniciativa para as demais comunidades terapêuticas do DF.

 

“Atualmente, a Sejus mantém 13 comunidades terapêuticas. O nosso objetivo com essa parceria é utilizar a música como uma forma de reinserção dos dependentes químicos no mercado de trabalho. Eles terão a oportunidade de se tornarem especialistas em um instrumento e poderão trabalhar com a música”, avaliou Barbosa.

 

Parceria: Além da Escola de Música, a parceria da Sejus com SEDF para profissionalização e inclusão social dos dependentes químicos também envolve a Escola Técnica de Ceilândia, onde foram oferecidas, este ano, 10 vagas para as pessoas que passaram pela fase de tratamento. Na unidade, são oferecidos cinco cursos profissionalizantes: marcenaria, operador de computador, programador web, assistente de recursos humanos e eletricista predial de baixa tensão. A iniciativa também conta com o apoio do Conselho de Políticas sobre Drogas do Distrito Federal (Conen-DF).