Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/08/21 às 23h10 - Atualizado em 27/08/21 às 10h20

Nota sobre caso de racismo religioso na Praça dos Orixás

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), em parceria com a Administração Regional do Plano Piloto e coletivos de defesa às religiões de matriz africana, vem a público repudiar os crimes de vandalismo (dano ao patrimônio público) e de racismo religioso na Praça dos Orixás, em Brasília. Nesta quinta-feira (26/08), criminosos atearam fogo e depredaram esculturas de representação de orixás expostas no local, que é patrimônio imaterial do Distrito Federal e representa um espaço de reverência cultural à religiosidade afro-brasileira.

 

Reforçamos nosso compromisso com a combate ao racismo e todas as formas de preconceito. A Polícia Civil do Distrito Federal já foi acionada para investigar materialidade e autoria. O caso também é acompanhado pela Sejus, órgão do GDF responsável pelas políticas de promoção da igualdade racial, por meio da Coordenação de Políticas de Promoção e Proteção da Diversidade Religiosa, da Subsecretaria de Direitos Humanos e Igualdade Racial (SUBDHIR/Sejus).

 

Esta coordenação atua na implementação de ações de respeito ao livre exercício de crenças e liberdade religiosa à população do DF, combatendo a discriminação e intolerância.

 

Também faz parte da estrutura da Sejus o Comitê Distrital de Diversidade Religiosa (CDDR), um colegiado formado por representantes do governo e da sociedade civil que auxiliam na construção de políticas públicas voltadas para esta temática.

 

As denúncias de intolerância religiosa podem ser feitas pelos seguintes canais:

 

  • Disque 100
  • Ligue 156, Opção 07
  • Ligue 162
  • Coordenação de Políticas de Promoção de Proteção de Liberdade Religiosa da Sejus: (61) 98506820
  • Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa ou por Orientação Sexual ou Contra a Pessoa Idosa ou com Deficiência: (61) 32074242
  • Disque Denúncia 197