Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/01/20 às 16h52 - Atualizado em 8/01/20 às 16h53

Sejus quer implantar núcleo de atendimento a vítimas de violência em Samambaia

COMPARTILHAR

 

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) estuda a implantação de mais um núcleo do Programa de Atendimento Multiprofissional às Vítimas de Violência (Pró-Vítima), para atender, desta vez, as demandas da população de Samambaia. As articulações para a implantação de novo núcleo do Pró-Vítima tiveram início na terça-feira (7/01) em reunião na Administração Regional de Samambaia, entre o subsecretário de Apoio a Vítimas de Violência da Sejus, Diego Moreno, e o Administrador Regional de Samambaia, Gustavo Aires.

 

O Pró-Vítima é um programa de atendimento de psicologia e de assistência social voltado a vítimas de violência doméstica, intrafamiliar, psicológica, física, sexual e institucional, e seus familiares. É ofertado pela Sejus, por meio da Subav. Ao buscar o programa, as vítimas são acolhidas e orientadas sobre seus direitos socioassistenciais, além de participarem de sessões de terapia de apoio individual, com foco na violência vivenciada.

 

Os serviços oferecidos pelo Pró-Vítima são gratuitos, para todas as pessoas, independentemente de idade, identidade de gênero, condição social e ocorrem em núcleos já existentes localizados em Ceilândia, Planaltina, Paranoá, Guará, Taguatinga e na Rodoferroviária. Assim, a vítima de violência pode buscar um dos seis núcleos do Pró-Vítima de forma espontânea ou ser encaminhada por instituições e/ou autoridades públicas, assim como por amigos, parentes ou pessoas da comunidade.

 

“A iniciativa de implantação de mais um núcleo será de extrema importância, pois possibilitará o atendimento psicológico e socioassistencial de pessoas inseridas em contextos de violência, bem como a orientação sobre seus direitos, atingindo uma maior parcela da população e possibilitando o acesso aos serviços públicos à comunidade que mais precisa”, avaliou Diego Moreno.