Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
13/05/24 às 18h54 - Atualizado em 17/05/24 às 13h35

Ações do Maio Laranja para conscientizar sobre o abuso sexual infantojuvenil

Programação inclui acolhimento, atividades culturais, blitz educativa e palestras, de 21 a 24 de maio

 

Aldenora Moraes, Ascom/Sejus

 

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) realiza, na próxima terça (21), às 19h, no SESI Lab – Espaço de Arte, Ciência e Tecnologia, a abertura das ações alusivas ao Maio Laranja, mês de combate ao abuso sexual infantojuvenil, com um painel de tema Panorama da violência sexual contra crianças e adolescentes no Brasil. A iniciativa vai contar com as presenças da secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, como mediadora; da diretora presidente do Instituto Liberta, Luciana Temer; da empresária e ativista na luta contra violência sexual e doméstica, Luiza Brunet; do chefe de Desenvolvimento e Participação de Adolescentes da Unicef no Brasil, Mário Volpi, e da cineasta e diretora do Documentário ‘Um Crime entre nós, Adriana Yañez.

 

É preciso denunciar e agir em uma rede de proteção, em favor da infância e adolescência, para que o ciclo de violência cesse e termine o sofrimento psíquico e físico

Marcela Passamani, secretária de Justiça e Cidadania

 

Na ocasião será exibido o documentário que discute o tema da exploração sexual infantil, um fenômeno multifatorial, que tem demandado políticas públicas para a prevenção e enfrentamento e que envolve aspectos econômicos e socioculturais.

 

Segundo Marcela Passamani “o objetivo é mobilizar a sociedade e promover a reflexão sobre o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. É preciso denunciar e agir em uma rede de proteção, em favor da infância e adolescência, para que o ciclo de violência cesse e termine o sofrimento psíquico e físico”, destaca.

 

Na próxima terça (21), às 19h, no SESI Lab, será a abertura das ações alusivas ao Maio Laranja, mês de combate ao abuso sexual infantojuvenil | Foto: Jhonatan Vieira, Ascom/Sejus

 

Acolhimento e sensibilização

 

De 22 a 24 de maio, serão realizadas blitzes da equipe do Centro Integrado 18 de Maio, na Rodoviária do Plano Piloto, das 9h às 12h. A cada dia, o grupo de trabalho vai contar com membros da Vara da Infância e Juventude (VIJ), Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF) e do Núcleo da Infância e Juventude (MPDFT).

 

No Sesi Lab, às 14h, haverá visita guiada e intervenção cultural. O evento terá a presença da contadora de histórias Nyedja Gennari. Os participantes também vão assistir às peças teatrais dos livros Pipo e Fifi para crianças e Tuca e Juba para adolescentes, histórias consideradas ferramentas de proteção que ensinam acerca do abuso sexual infantojuvenil.

 

Palestras sobre o tema serão apresentadas, das 18h às 19h, também no Sesi Lab:

 

img-responsiva Quarta-feira (22)
Palestra: Depoimento especial: equilíbrio como elemento de prova e instrumento de proteção de crianças e adolescentes.
Parcerias: Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do Distrito Federal (CDCA) e Associação dos Conselheiros Tutelares do Distrito Federal.

 

img-responsiva Quinta-feira (23)
Palestra: Novas configurações das violências sexuais no mundo digital e a internet como possibilidade e lugar de proteção, acolhimento e atendimento.
Parcerias: Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios (MPDFT), CDCA e conselheiros tutelares.

 

img-responsiva Sexta-feira (24)
Palestra: Acolhimento e fluxo de denúncia de violência e abuso sexual infantil.
Parcerias: Coordenadoria da Infância e da Juventude (VIJ), Secretaria de Saúde (SES-DF) e conselheiros tutelares.

 

As atividades serão finalizadas, todos os dias, com a apresentação do documentário Um crime entre nós, das 19h às 20h.

 

Identidade e proteção

 

Haverá emissão da Carteira de Identidade Nacional (CIN), sem agendamento, às crianças e adolescentes, de 21 a 24 de maio, em frente ao SESI Lab. O atendimento estará sujeito à capacidade de atendimento diário. A CIN é a nova carteira de identidade e possui padrão nacional e número único, o CPF. É um documento digital e seguro.

 

18 de maio – Proteger é nosso dever!

 

A Lei Federal no 9.970/2000, instituiu o 18 de maio como Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Criança e Adolescente. O objetivo da campanha é mobilizar a sociedade brasileira e convocá-la para o engajamento na luta pelo fim da violência sexual. A data é alusiva ao crime cometido contra a menina Araceli Cabrera Crespo, em 1973, em Vitória, no Espírito Santo, quando a criança foi sequestrada, estuprada e assassinada.

Governo do Distrito Federal